Acessibilidade

Governador Wilson Lima elogia projeto “Mão no papel” da Imprensa Oficial

Autarquia levou oficinas e palestras ao programa “Muda Manaus”

O governador Wilson Lima elogiou o projeto “Mão no papel” levado pela Imprensa Oficial do Estado do Amazonas (IOA) à terceira edição do programa “Muda Manaus”, realizado pelo Governo do Estado nos dias 5, 6 e 7 de março, no bairro Monte das Oliveiras. “Eu visitei há pouco o projeto ‘Mão no papel’, que é um projeto muito bacana da Imprensa Oficial, principalmente porque envolve crianças, conscientizando essas crianças da importância de usar os recursos naturais de forma sustentável e também reaproveitar os materiais. Parabéns ao pessoal da Imprensa Oficial pela iniciativa”, disse o governador.

O “Mão no papel” recebeu 161 pessoas em suas palestras sobre reciclagem e reutilização de materiais e também nas oficinas de reciclagem de papel e confecção de artesanato. Com as ações do programa, a IOA levou conscientização social e responsabilidade ambiental à terceira edição do Muda Manaus.

O sucesso do “Mão no papel” já garantiu sua participação na quarta edição do “Muda Manaus”, que terá início no dia 2 de abril, no bairro Cidade Nova, quando a IOA vai novamente realizar o trabalho de conscientização social e ambiental elogiado pelo governador.

TODAS AS IDADES
Durante os três dias do “Muda Manaus” no Monte das Oliveiras, o projeto “Mão no Papel” recebeu um público composto de pessoas de todas as idades. Desde crianças e adolescente estudantes do ensino médio até adultos profissionais liberais e donas de casa.

Juan Manuel, de 8 anos, achou divertido aprender que objetos que ele achava “que não prestavam mais” podem ganhar novo uso. O menino gostou também de participar da oficina de reciclagem de papel e aprender a fazer artesanato com papel machê. “Fiz gatos, borboletas, peixes. É divertido a gente fazer essas coisas”, afirmou.

O pastor Dinacir Aguiar da Costa afirmou que ficou feliz em participar do projeto. “Achei muito legal essa iniciativa de trabalhar a reciclagem. Hoje aprendi como fazer artesanalmente conchinhas de papel machê. Aprendi o processo de trituração de papel e como colocar de molho para produzir papel reciclado artesanal. Me senti feliz e útil com esse aprendizado”, disse. O pastor elogiou também o fato de que o “Mão no papel” ensina às pessoas de uma forma fácil técnicas que podem gerar renda extra às famílias.


Reportar Erro